EDUKATORS

Em tempos de falta de atitude, a sociedade parece aceitar-se como derrotada dela mesma no jogo de regras falhas que tentara criar para sua própria organização coletiva. Ao mesmo tempo que as imagens mostram uma atitude reacionária, idealista e revolucionária, monta-se um paralelo para despertar e criar ponto-a-ponto o cenário oposto, marcado por inúmeros casos que denotam a falta de atitude, a prisão, o medo e a aceitação sobre a perda, a consciência concreta de uma impotência auto-imposta. Na intensa profundidade e ousadia de Edukators, Os Educadores (Die Fetten Jahre Sind Vorbei, 2004), um longa independente alemão, a competência deste jogo de cenas é tamanha que os momentos memoráveis tornam-se incontáveis.



A narrativa sustenta-se em diversos pontos de releitura sobre a atitude do homem em seu contexto social de organização contemporâneo, e põe o homem como causador de suas mazelas, das agonias e tristezas causadas pela sua falta de organização. Essa ousadia em contar e relembrar a história recente do homem obriga ao diretor Hans Weingartner atender à algumas ligeiras obrigações em seu roteiro.


Suas necessidades não partem, porém, do interesse de relembrar nenhum fato da história de luta, guerra ou batalhas de qualquer origem, sejam trabalhistas, políticas, estudantis, ou qualquer outra, mas da obrigação de "por à mesa" algumas perguntas cruciais que botam em xeque o pensamento do próprio espectador. Junto à contradição e ao arriscado interesse final dessa história, todas as situações que parecem confusas, dúbias e interpretativas, resumem, ao fundo, a própria insegurança de cada espectador sobre a certeza se as atitudes apresentadas são corretas, morais, éticas e legais.


Certo é, obviamente, entender este longa como uma leitura à ele mesmo em meio à sociedade que o assiste, ou seja, sua história e sua mensagem partem em busca de um ideal, de um interesse em mexer com a massa, de rever pensamentos, e, consequentemente, atitudes de todos aqueles que mostram-se aceitos pela estrutura de organização social que, certamente, não condiz com justiça. Assim, pode-se definir como fator motivador deste filme, justamente a justiça/injustiça social e, para isso, ele adota uma atitude controversa no intuito de chocar aqueles que estão insatisfatória e inconscientemente aceitos e sem poder de mudança sobre a sociedade.



video

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Blogger Widget