SENTA A PUA!

Eles tinham cerca de apenas vinte anos quando decidiram entrar para a história. No dia 6 de outubro de 1944, os integrantes do 1º Grupo de Aviação de Caça do Brasil desembarcaram no porto de Livorno, na Itália, para participar da Segunda Guerra Mundial integrando o 350º Fighter Squadron. Faziam parte do grupo 466 pessoas: 49 pilotos e 417 homens de apoio que voluntariamente resolveram lutar contra o nazismo que se alastrava pelo continente europeu.


Dos sobreviventes, vinte e três depoentes, entre pilotos, pessoal de apoio e pessoas ligadas ao 1º Grupo de Aviação de Caça contam - com a emoção guardada ao longo dos anos - suas experiências naquelas missões de bombardeios. São esses emocionantes depoimentos que formam a essência do filme Senta a pua! do diretor Erik de Castro, que teve lançamento nacional no dia 27 de abril.

Geralmente habituados a heróis estrangeiros - na sua maioria americanos -, o documentário Senta a pua! traz um "gostinho" inédito ao público brasileiro, ao tomar ciência das peripécias, até então desconhecidas, dos nossos pilotos. O capitão Alberto Torres, por exemplo, é considerado o maior piloto da história da aviação brasileira por ter sido o único a afundar um submarino alemão na costa brasileira.

Já o brigadeiro Othon Corrêa Júnior é o único piloto brasileiro vivo que passou pela terrível experiência de ter sido prisioneiro dos campos de concentração nazistas. Também nome de um livro escrito por um dos seus brigadeiros, o Sr. Rui Moreira Lima, o grupo Senta a pua!, pelo êxito de suas operações, foi um dos três únicos esquadrões não-americanos a receber a medalha Citação Presidencial de Unidade, concedida pelos Estados Unidos.


Os depoimentos do filme Senta a pua! são ilustrados por desenhos do artista plástico Júlio Zartos, intercalados por imagens da época, colhidas por meio de câmeras instaladas nas asas de alguns aviões ou de filmes de guerra guardados no Museu Aeroespacial do RJ. Algumas dessas imagens são inéditas, e fazem parte do acervo pessoal do piloto Fernando Mocelin.

O filme Senta a pua! fez um longo e bem-sucedido caminho até aqui. Foi exibido em diversos festivais entre eles o de Braília, onde teve ótima repercussão entre o público, recebeu Menção por Excelência Criativa na categoria Documentário no US International Film and Video Festival, ganhou o Troféu Brasília 40 anos (concedido ao melhor longa-metragem produzido no Distrito Federal), ganhou o Troféu Coppa Festival del Cinema de Salerno (melhor documentário), participou dos Festivais de Paris e Toulouse e foi exibido Pioneer Theatre, em Nova Iorque.

Ficha Técnica

Gênero: Documentário
Direção: Erik de Castro
Roteiro: Carlos Lorch, Erik de Castro, Márcio Bokel
Produção: Christian de Castro, Erik de Castro
Fotografia: Cezar Moraes
Trilha Sonora: Eugênio Matos
Duração: 112 min.
Ano: 1999
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Blogger Widget