A DAMA DA LIBERDADE


A “Dama Da Liberdade” é o epíteto que daremos para Marinalva Dantas, coordenadora de um grupo do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) que, desde 1995, tem dedicado sua vida à causa da libertação de escravos no Brasil.


Klester Cavalcanti tem acompanhado o trabalho dela desde o início e conseguirá não apenas fazer um perfil da poderosa mulher, como trazer ao debate a questão ainda persistente do trabalho escravo nos dias de hoje neste livro-reportagem. As ações de Marinalva lembram as de filmes norte-americanos, com mobilização da polícia federal, tiroteio com capangas de fazendeiros, descoberta de pessoas presas em fazendas e casas (muitas vezes acorrentadas). Como não poderia deixar de ser, Marinalva é uma dessas personalidades públicas desconhecidas do grande público que vivem ameaçadas de morte. A publicação de sua história de luta e apego às causas libertárias pode comover o público.

Autor

Jornalista desde 1994, o recifense Klester Cavalcanti, 43 anos, já trabalhou em alguns dos maiores veículos de comunicação do Brasil, entre eles Veja, Viagem e Turismo, Vip, O Estado de S.Paulo e IstoÉ. Já conquistou prêmios de relevância internacional, como o de Melhor Reportagem Ambiental da América do Sul, conferido pela agência Reuters e pela IUCN (União Mundial para a Natureza), e o Natali Prize, o mais importante prêmio de Jornalismo de Direitos Humanos do mundo. Já foi agraciado, também, com o Prêmio Vladimir Herzog de Direitos Humanos e com o Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo. Dias de Inferno na Síria é seu quarto livro. Ele também é autor de Direto da Selva, Viúvas da Terra e O Nome da Morte, sendo que os dois últimos conquistaram o Prêmio Jabuti de Literatura, em 2005 e em 2007, respectivamente.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Blogger Widget